• Fox IoT

Vantagens e Desvantagens da GD no Sistemas Elétricos

Atualizado: Jan 20


Hoje nosso texto vai abordar um tema que está em alta e vem crescendo em ritmo acelerado no Brasil, vamos falar sobre Geração Distribuída. Inclusive já citamos como sendo um dos Top 5 Trends no setor de energia elétrica.

Mas o que é Geração Distribuída?

É toda e qualquer forma de geração de energia elétrica próxima ao consumidor, caracterizando-se por gerações pequenas e em grande número.

Ou seja, de uma forma mais clara, quando falamos em geração solar, estamos falando de uma forma de Geração Distribuída.

Pode ser classificada como Microgeração Distribuída tendo potência instalada abaixo de 75kW e de Minigeração Distribuída entre 75kW e 5MW.

Como toda e boa decisão, há prós e contras, e principalmente se tratando dos dois indivíduos mais interessados, o consumidor e a distribuidora de energia, cada um com sua visão. Tentamos ser o mais imparcial possível nessa questão e levantamos as vantagens e as desvantagens da Geração Distribuída.

Então aproveite cada item e se tiver interesse marcamos um café (ou um callfé kkkk) e conversamos mais.


- Vantagens da GD:

  • Postergação de investimentos em SEP: Um dos benefícios esperados com a GD é a postergação de investimentos em expansão dos sistemas de distribuição, transmissão e geração;

  • Geração e Meio Ambiente: diversificação da matriz energética, menor tempo de implantação e baixo impacto ambiental;

  • Impactos nos Sistemas Elétricos: redução de carregamentos das redes, redução de perdas elétricas, melhoria dos níveis de tensão e aumento da confiabilidade de atendimento;

  • Serviços Ancilares: possibilidade de provimento de serviços ancilares, como compensação reativa, regulação de níveis de tensão e reserva de potência ativa.



- Desvantagens da GD:

  • Aumento da Complexidade de Operação dos Sistemas Elétricos: aumento da complexidade de operação principalmente dos sistemas de distribuição, que passa a ter fluxo bidirecional de energia, e também a dificuldade de controle dos níveis de tensão em períodos de carga leve.

  • Alteração de Procedimentos: necessidade de alteração dos procedimentos das concessionárias de energia para operar, controlar e proteger suas redes, principalmente das distribuidoras.

  • Impactos no Sistemas Elétricos: alteração dos níveis de curto-circuito das redes e aumento de distorções harmônicas;

  • Intermitência da Geração: dificuldade de previsão de disponibilidade do combustível (radiação solar, vento, água), além da taxa de falhas dos equipamentos.


Se você reparou, essa questão é mais complexa do que parece, indo muito além de “taxar o sol”. Mas também deve ser urgentemente tratada, visto que essa geração é ambientalmente correta e nosso planeta precisa cada vez mais.

A complexidade da operação com a geração perto do consumidor aumenta e muito, prevendo isso a Fox IoT já conta com sistemas de monitoramento em tempo real que auxilia as distribuidoras de energia e lidarem com esse gargalo. Se ficou interessado, entre em contato, será um prazer conversar sobre este assunto. Até a próxima.


Referências: Notas de Aula, disciplina de Geração Distribuída curso de Engenharia Elétrica - UFSM – Professor Dr. Daniel Bernardon.

Publicado por: Filipe Carloto

Eng. Eletricista, CEO e Co-fundador da Fox IoT.

64 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo